Em parceria com a Prefeitura Municipal de Cotriguaçu, o projeto Pacto das Águas realiza atividades de educação ambiental para as escolas do município

Nesta Semana Nacional do Meio Ambiente, o projeto Pacto das Águas, patrocinado pela Petrobras, realiza uma série de ações de educação ambiental, em parceria com a Prefeitura Municipal de Cotriguaçu. Cotriguaçu é um dos cinco municípios de abrangência do projeto no Noroeste de Mato Grosso. Até o dia 08 de junho, acontece uma série de ações de incentivo à conscientização do meio ambiente junto à comunidade, além de debates sobre a importância do equilíbrio ambiental e dos riscos e impactos que causam danos à vida humana.

Será realizado um circuito de palestras e sensibilizações com as temáticas “Acabe com a poluição plástica” e “Queimadas”, nas escolas de Ensino Fundamental e Médio e de Educação para Jovens e Adultos de Cotriguaçu. As unidades educacionais localizadas na zona rural do município também participam das atividades. “Queremos, com essa estratégia, sensibilizar toda a família a partir dos jovens”, diz Emerson de Oliveira Jesus, coordenador técnico do Pacto das Águas. “Uma atuação focada no público jovem pode surtir melhores efeitos para mitigar as práticas ensinadas dentro das residências”, explica.

Durante os dias de programação também acontecerá a tradicional apresentação do Povo Rikbaktsa da Terra Indígena Escondido na cidade – uma ação importante de aproximação com a cultura indígena. Na sexta-feira, 08 de junho, quando as atividades se encerram, será promovida uma ação na Praça João Paulo II, com atividades lúdicas evidenciando as temáticas tratadas e uma feira de produtos da sociobiodiversidade.

Durante o mês de junho, o Pacto das Águas também lançará uma série de spots educativos de rádio, veiculados em parceria com diversas rádios comunitárias da região. As pautas são relacionadas à poluição, queimadas, água e lixo. O objetivo é, justamente, possibilitar maior sensibilidade na população por meio da informação.

Queimadas em pauta

Segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), na temporada seca do ano passado, até o dia 29 de julho de 2017, os satélites registraram 7,8 mil focos de calor na Floresta Amazônica, sendo maior parte na porção amazônica localizada no estado de Mato Grosso. Isso significa que, mesmo com o trabalho constante do Governo e organizações da sociedade para coibir queimadas e incêndios florestais, os números de crimes na região continuam aumentando.

Essas ocorrências criminosas prejudicam o meio ambiente e a saúde humana, resultando em doenças respiratórias por conta do ar carregado de gases tóxicos e CO2. Muitos desses focos de calor estão no meio urbano, consequência de queima de lixo doméstico (plástico, papéis, pneus).

Sobre o projeto

O Projeto Pacto das Águas é patrocinado pela Petrobras pelo Programa Petrobras Socioambiental e tem como objetivo geral promover o uso sustentável da sociobiodiversidade, com povos indígenas e comunidades tradicionais das Terras Indígenas Japuíra e Escondido e da Reserva Extrativista Guariba Roosevelt. As ações são parte de uma estratégia de emissões evitadas para mitigação do aquecimento global e das mudanças climáticas pela conservação da floresta em pé no Noroeste de Mato Grosso.

Share This